Skip to content

Lipton não fornece só chá como o cultiva por todo o mundo. Tanto nas nossas próprias plantações, como em parceria com mais de 600.000 pequenos produtores em aproximadamente 1.000 plantações. Todos os dias é feito um grande trabalho, o qual faz toda a diferença junto das pessoas que vivem nestas plantações. Partilhamos algumas das coisas que são realizadas na nossa plantação em Kericho, Quénia.

COMEÇAR O DIA COM UMA EXPLOSÃO DE LUZ
A cidade de Kericho está localizada a cerca de 6.000 pés acima do nível do mar e é privilegiada por receber cerca de 10 horas de sol por dia. As folhas de chá desenvolvem-se num habitat com muitas horas de sol e por cada chávena de chá Lipton que experimentar será de folhas que absorveram mais de 4.000 horas de sol. A altitude também é importante nas plantações de chá e a nossa plantação em Kericho é uma das mais elevadas! Por essa razão, as folhas demoram mais tempo a crescer, mas quer o seu aroma quer o sabor são mais delicados e ricos. Para garantirmos a maior qualidade possível, o nosso chá é sempre embalado 24 horas depois de ser apanhado nas plantações. 

NÃO HÁ LUGAR COMO A NOSSA CASA 

Com cerca de 80.000 residentes (em que 60.000 trabalham connosco), a nossa plantação em Kericho é o lar de muitas famílias. Lipton tem o compromisso de garantir a todos as melhores condições de vida e de trabalho. A todos os colaboradores e respetivas famílias são oferecidas casas que funcionam à base de energia solar e acesso a água potável. Para além disso, existem dois hospitais comunitários, 4 centros de saúde e 23 pessoas disponíveis para providenciar assistência médica caso seja necessário. Em 2006, Lipton recebeu inclusivamente um prémio pelo seu programa contra HIV/SIDA.

PROPORCIONAR PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO 
Lipton tem como compromisso proporcionar um futuro melhor à próxima geração. À data já disponibilizou creches, ensino primário e secundário a mais de 16.000 famílias de trabalhadores nas plantações de chá Lipton no Quénia. Para além das famílias, Lipton também fornece aos seus trabalhadores programas de formação nas suas escolas Farmer Field. A nível mundial, Lipton já instruiu 86.000 agricultores dos quais 46.000 são mulheres, proporcionando-lhes acesso às práticas agrícolas mais inovadoras desta área. Também já ajudou cerca de 600.000 pequenos agricultores do Quénia a certificar as suas plantações com o selo Rainforest Alliance. Inclusivamente, em 2007, Kericho foi a primeira plantação de chá no mundo inteiro a receber esta certificação.  

AJUDAR A BIODIVERSIDADE

O trabalho de um agricultor não é apenas cuidar da sua plantação, mas também, garantir a sustentabilidade ambiental da terra que cultiva. A marca Lipton é uma acérrima defensora da biodiversidade e do equilíbrio natural nos seus campos de chá. Por esta razão, já foram plantadas mais de 1.3 milhões de árvores desde 2000, 97% da eletricidade é de origem renovável (Lipton construiu a sua própria estação hidroelétrica para poder obter energia natural). Lipton plantou eucaliptos em terras menos férteis de forma a conseguir usar a sua resina para alimentar as caldeiras que secam as folhas de chá (muitas outras empresas utilizam petróleo para tal). Lipton apoia os santuários de macacos Colubos que se encontram em vias de extinção no Quénia, promovendo a vida selvagem local com novas iniciativas tais como, tratamento de águas residuais. Também são reciclados quando possível os desperdícios que não são utilizáveis, sendo que parte deste desperdício está a ser aproveitado para criar joias. Este negócio não só está a promover oportunidade de emprego a dezenas de mulheres como se está a revelar um negócio de sucesso.